Ocicat

História  Temperamento  Características  Cuidados  Saúde  Referências


História

Em 1964 o Ocicat original foi o resultado inesperado de um acasalamento experimental que tentava produzir um Siamês com as extremidades do corpo ponteadas. Virgina Daly, uma famosa criadora que vive em Michigan, conhecia a possibilidade de obter o desejado ponteado e ela sabia que teria que investir um certo tempo para gerar as duas gerações que eram necessárias para produzir essa coloração no Siamês. Mas o filhote cor de marfim com manchas douradas foi uma surpresa! A filha de Daly deu o nome da raça de Ocicat, por causa da semelhança com o Ocelot. Tonga, o primeiro Ocicat, foi castrado e vendido como animal de estimação. Quando o jornal de Detroit publicou a existência desse adorável gato pintado, um famoso geneticista, Dr. Clyde Keeler, demonstrou interesse em ver esse gato, que poderia ser semelhante a algumas espécies selvagens que estavam desaparecendo, e a criação foi retomada para produzir mais Ocicats. Outros criadores seguiram a receita de Daly para desenvolver outras linhagens de Ocicats, com uma ampla base genética.

O Ocicat foi reconhecido pela CFA em 1966, mas levou mais vinte anos para a raça se desenvolver e conquistar o registro provisório. O Ocicat chegou ao status de competição em Maio de 1987. Agora, eles podem ser vistos em muitas exposições, e poucos Ocicats têm sido exportados para outros países, onde sua popularidade está crescendo.

Admiradores de gatos sempre tiveram respeito pelos gatos selvagens pintados: ocelots, leopardos e outros. Porém, nunca houve tanto empenho em criar uma raça de gato inteiramente doméstico, que oferecesse as belas pintas dos gatos selvagens, mas que também fosse amável e tivesse o caráter previsível de um gato doméstico. Com tantos gatos selvagens pintados desaparecendo devido à destruição e invasão dos seus habitats naturais, é importante que esta raça criada pelo homem seja capaz de satisfazer as pessoas que querem algo "exótico". É muito triste o fato dos gatos selvagens sofrerem abuso e destruição. Talvez o Ocicat faça sua parte para impedir a caça ilegal e a importação desses gatos selvagens ameaçados de extinção.

O escritor francês Fernand Mery disse: "Deus criou o gato para que a humanidade tivesse o prazer de acariciar o tigre". O Ocicat é uma raça de gato descendente exclusivamente de gatos de raça domésticos que foram selecionados por criadores para ser muito parecido com um gato selvagem. Essa raça continua a conquistar a aceitação e a popularidade mundial simplesmente porque este gato pintado é um imitador bem sucedido dos seus primos selvagens em aparência, mas possuindo um temperamento e uma adaptabilidade que o torna bem vindo em muitas casas. O desejo humano natural de alguma forma viver com um animal selvagem tem, de uma forma ou de outra, aparecido nos sonhos da maioria das pessoas. Dizem que o Ocicat atual se parece com o "Gato Egípcio Pescador" ou lembra muito um ancestral direto de todos os gatos domésticos, chamado "Gato Indiano do Deserto". Entretanto, para criar um felino totalmente doméstico que parecesse com um gato selvagem não foi o objetivo inicial da primeira criadora do Ocicat. Esta parte da história da raça sempre será de uma mulher chamada Virginia Daly.

O primeiro Ocicat surgiu, literalmente, por acidente, não um acasalamento acidental, mas um acasalamento cuja intenção era obter um resultado totalmente diferente. Em um desafio/convite, Daly ativou um plano cujo objetivo original era gerar um Siamês ponteado. Então, ela planejou acasalar o mais promissor dos filhotes daquela ninhada com um Siamês, certa de que o resultado seria realizado. Isto ocorreu na década de 1950 e na década de 1960 quando tais "experimentos"eram vistos, de certa forma, mais positivamente do que a criação de hoje em dia. A intenção de Daly não foi criar algo "diferente". A criação de um "filhote com aparência pintada" de um desses acasalamentos foi uma surpresa para ela.

Raro, exótico, maravilhoso e bonito são todas as palavras usadas para descrever essa raça. Ocicat responde perfeitamente ao desejo de muitos amantes dos gatos têm por gatos musculosos, majestosos e inteligentes e lembram muito os gatos selvagens pintados, mas possuindo o temperamento gentil de um gato doméstico. Os Ocicats são o melhor dos dois mundos: aparência selvagem de um gato selvagem, sem ter sangue de gato selvagem nas suas veias, com nenhum dos problemas associados com a criação de um animais que sejam selvagens.

O Ocicat ainda é considerado uma raça rara, mais o seu interesse por ele, e o número de pessoas que o criam e o levam em exposições tem aumentado de forma constante.

Reconhecimento da raça: O Ocicat foi promovido na categoria provisória pela Cat Fanciers Association (CFA) em 1986. Nesta época, o registro era exclusivo para os gatos resultando do cruzamento com Siamês e American Shorthair, embora o uso de de Abissínios está permitido até 2005. O Ocicat alcançou a categoria de raça pura na temporada de exposições de 1987, pela CFA e pela TICA, ao mesmo tempo. A raça é reconhecida por todas as outras entidades.

Temperamento

Enquanto o físico do Ocicat lembra o de um gato selvagem, seu temperamento é tudo, menos feroz. De fato, é muito parecido com o cão, por ser muito devotado aos donos. O Ocicat não é um gato exigente, mas sim confiante e dedicado aos donos. A maioria dos Ocicats também são extrovertidos com desconhecidos, nem um pouco tímido quanto às possibilidades de fazer amigos para brincar, ou se enroscar e lamber as visitas, quando elas o chamam.

Os Ocicats são inteligentes e fáceis de treinar. Muitos aprenderão a andar da guia, responder a comandos de voz e se adaptar com prazer às regras da casa. Devido à sua adaptabilidade, eles são um prazer para se levar ao trabalho e fáceis de levar em viagens. Sua sociabilidade natural pode torná-los menos adaptados que outras raças a ficarem sós por longos períodos de tempo, mas isto os torna uma boa escolha para uma família que já tenha outros gatos ou cães.

Temperamento: O Ocicat tem aparência selvagem e as características de um gato selvagem, mas o temperamento de um Ocicat é de um verdadeiro gato doméstico. É muito parecido com o cão, pois é absolutamente devotado às pessoas. O Ocicat não é um gato exigente. Um dono de Ocicat frequentemente sente como se tivesse uma sombra lhe seguindo pela casa. Esses gatos não conhecem estranhos, apenas novos regaços onde possam sentar. Móveis para deitar não são necessários - muitos Ocicats se sentará com muito prazer nos seus ombros e lhe "permitirá" que voc6e o carregue pela casa. Eles checam as possibilidades de novas brincadeiras também. Sua inclinação para brincar somada com uma curiosidade única frequentemente resultas em travessuras cômicas e humorísticas. Os Ocicats são extremamente brincalhões, mas quando a hora de brincar acaba, eles vão se enroscar nas pessoas para uma sessão de ronronados.

Muitas pessoas são atraídas pela raça simplesmente pela sua aparência. O Ocicat é, em primeiro lugar, um gato pintado, com aparência selvagem, de tamanho médio a grande com uma musculatura bem desenvolvida e se aproxima silenciosamente em grande velocidade. Ocicats de ambos os sexos são mais fortes do que aparentam ser devido à sua ossatura e seus músculos densos. Como o Ocicat demonstra ser forte e ter uma notável proeza atlética, muitas pessoas que o conhecem pela primeira vez ficam muito surpresas com o seu temperamento agradável e disciplinado. Esta raça adora tanto interagir com os humanos que os seguem por todos os lugares da casa, observando as pessoas fazendo suas atividades. Em geral, eles se dão bem em grupos e com indivíduos de outras raças, contanto que suas personalidades e energia não entrem em conflito. Eles são mais "ruidosos" que a maioria das outras raças de pêlo longo, mas menos elétricos que seus primos Orientais. O temperamento do Ocicat, somado com a sua adaptação ao ambiente onde vive, cria para ambos - dono e gato - uma companhia verdadeiramente amável e agradável. A inteligência dessa raça é impressionante. Muitos Ocicats são capazes de abrir portas; outros, como se fossem "cães", trarão objetos para o dono; e alguns têm grande capacidade de aprender truques.

Treinamento: Ocicats são inteligentes e fáceis de treinar. Muitos trarão objetos, andarão numa coleira e guia, respondem a comandos e se adaptam às regras da casa com prazer. Devido à sua adaptabilidade, se torna prazeroso exibi-lo em exposições. Se acostumados a viajar e ser manuseado por estranhos desde pequeno, eles ficarão ansiosos para viajar e irão sozinhos para o ringue de exposições com alegria.

Adaptabilidade / Sociabilidade: Sua adaptabilidade fazem dele um excelente animal de companhia, tanto para ficar em casa com você quanto a fazer viagens, tornando-se uma excelente companhia. São extremamente devotados às pessoas, se dando bem com crianças e pessoas de todos os tipos e idades. Eles não tem um temperamento distante e, na verdade, suas atitudes são mais parecidas às do cão que às do gato. Sua sociabilidade natural os faz menos adaptado que outras raças a ficar sozinhos por longos períodos de tempo, mas os torna uma boa escolha para a família que já tenha outros cães e gatos. Em geral, se dão muito bem em grupos e com animais de outras raças, desde que suas personalidades e energias não entrem em conflito.

Inteligência: A inteligência do Ocicat é fascinante. Alguns Ocicats são totalmente capazes de abrir portas ou os trincos de gaiolas, muitos outros, assim como os cães, irão trazer objetos, e o interessante caso de um Ocicat que é capaz de sentar e acenar "tchau".

O Ocicat também é um caçador perfeito, parecido com o leão quando em repouso, mas quando uma possível presa aparece, eles ficam atentos à ela. Eles irão saltar mais alto do que você possa imaginar para apanhar qualquer coisa do seu interesse. Pouco tempo depois, eles se sentam ou se deitam e você nem nota que eles se moveram.

Características

O Ocicat é um gato de tamanho médio, com pelagem pintada, com fundo de coloração agouti (cotia). Originário do cruzamento das raças Abissínio, Siamês e American Shorthair, é o único gato doméstico com criação selecionada com a finalidade de imitar os gatos selvagens.

O Ocicat ideal é um animal grande, ativo, com uma aparência atlética. É de aparência sólida e musculoso e tem um pêlo curto, colado ao corpo, com um brilho de cetim que deixa à mostra seus músculos, e pintas bem distribuídas.

Cabeça: orelhas grandes e alertas, com um ângulo de 45º, olhos amendoados e cabeça em forma de cunha. A coloração típica dos olhos é dourada, verde ou cobre.

Corpo: o Ocicat é um gato de tamanho médio para grande, bem pintado, com aparência atlética. São bem musculosos e sólidos, graciosos e flexíveis, com o corpo e o peito cheios. As pessoasl geralmente se surpreendem quando seguram um Ocicat pela primeira vez, eles são pesados e fortes para o seu tamanho. O peso de um Ocicat é composto principalmente de músculos e grandes ossos. As fêmeas pesam de 3 a 4,5 quilos. Os machos pesam de 4,5 a 7 quilos e são maiores que as fêmeas.

Pêlo e cor: o pêlo é curto e pintado, bem colado ao corpo e brilhante. Um Ocicat irradia poder e graça.

Padrão: Já que o Ocicat não é a única raça com pintas, seu padrão de pintas é de uma forma diferente. O Ocicat tem uma mancha em forma de cópia de polegar em um padrão "olho de boi" no dorso (do padrão classic tabby). Em contrapartida, as manchas do Egyptian Mau são espalhadas ao acaso. Cada fio do pêlo tem várias bandas de cores e onde essas bandas se encontram, é formada uma pinta em forma de polegar.

CORES

Os Ocicats têm, atualmente, doze cores reconhecidas. São divididades em classes. São elas:

Classe Tawny: Tawny (marrom amarelado): pintas pretas ou marrons com fundo ruddy (vermelho) ou agouti (cotia). O nariz é cor de tijolo com as bordas negras e as almofadas plantares são negras ou marrom escuro.

Classe Chocolate: Chocolate: pintas chocolate sobre um fundo agouti claro, marfim. O nariz é rosa com borda chocolate e as almofadas plantares são rosa-chocolate.

A cor chocolate é uma das cores mais populares do Ocicat e provavelmente a mais mal compreendida. Esta cor tem um grande alcance. De um lado da escala, chocolate é referido pelos criadores e expositores como "Quente". De outro lado é referido como "Frio". Existem muitas "sombras" de chocolate, tais como: leite, amargo e escuro.

O Chocolate "quente" se refere a tons marrom dourado na cor de fundo com pintas chocolate. O tom marrom dourado também é chamado de avermelhado devido à sua cor de ferrugem. A cor de ferrugem é considerada "morna" ou "quente" pelos criadores.

O Chocolate "frio" se refere à cor de fundo, que é mais uma cor de farinha, marfim, com pintas chocolate. Com a falta de marrom dourado no fundo, a cor de fundo é mais fria.

Classe Canela: Pintas canela com um fundo marfim/agouti. O nariz é rosa com borda canela e as almofadas plantares são rosa.

Classe Diluída: Azul: pintas azuis com azul pálido ou agouti amarelo claro. O nariz é azul com borda azul escuro e as almofadas plantares são azuis.

Castanho claro: pintas castanho claro com um fundo agouti marfim pálido. O nariz é rosa com borda castanho claro e as almofadas plantares são rosa.

Lavanda: pintas lavanda com fundo amarelo claro pálido ou agouti marfim.O nariz é rosa com borda lavanda escuro e as almofadas plantares são rosa-lavanda.

Classe Prateada: Prateado: pintas negras com fundo prata pálido. O nariz é cor de tijolo com borda negra e as almofadas plantares são negras.

Chocolate prateado: pintas chocolate com um fundo agouti esbranquiçado. O nariz é rosa com borda chocolate e as almofadas plantares são chocolate-rosa.

Canela prateado: pintas canela com um fundo agouti esbranquiçado. O nariz é rosa com borda canela e as almofadas plantares são rosa.

Azul prateado: pintas azuis com fundo agouti esbranquiçado. O nariz é azul com borda azul escuro e as almofadas plantares são azul escuro.

Castanho claro prateado: pintas castanho claro com fundo agouti esbranquiçado. O nariz é rosa com borda castanho claro e as almofadas plantares são rosa.

Lavanda prateado: pintas lavanda com fundo agouti esbranquiçado. O nariz é rosa com borda lavanda escuro e as almofadas plantares são lavanda-rosa.

Classe de outras variedades: Sólidos/Fumaça (pintas enfraquecidas), Classic / Mackerel Tabbies (marcas de American Shorthair).

COMPETIÇÃO E PADRÃO

Como em todos os registros de gatos, o Ocicat é avaliado em diferentes níveis: pet, para criação, e para exposição.

Pet: um Ocicat com qualidade pet, ou seja, só para animal de companhia, pode ser de uma cor sólida, classic ou com marcas mackerel tabby, olhos azuis, padrão fumaça, ou com falhas no padrão das pintas ou de conformação.

Para criação: um Ocicat com qualidade para criação é aquele que tem excelente conformação ou outras qualidades, mas seria desqualificado em exposições em virtude de não ter o padrão perfeito (como o classic tabbies ou sólidos), ou as marcações não serem perfeitas (como no dorso).

Para exposição: um Ocicat com qualidade para exposição é muito parecido com o padrão descrito para a raça, tanto no tipo físico quando nas cores.

Cuidados

Apesar dos Ocicats satisfazerem as necessidades de algo "exótico", eles são fáceis de manter e não requerem nenhum cuidados especial. Sua dieta é a mesmo que para qualquer outro gato e seu pêlo curto precisa de apenas banhos e escovações ocasionais. Não têm tendência a ter problemas de saúde específicos da raça e sua ampla carga genética lhes dão vigor e vitalidade.

Existem muitas controvérsias sobre a "herança" herdada geneticamente associada ao seu padrão pintado. Antigamente, quando a vida era mais simples, acreditava-se que todos os padrões de cores dos gatos eram apenas três padrões tabby: ticked, mackerel (listrado) ou clássico (manchado). O padrão pintado do Ocicat, ao menos nos melhores exemplares da raça, é muito diferente das pintas de outras raças ou variedades. Enquanto alguns acreditam que este padrão tenha vindo de um gene diferente no geral, não existem evidências conclusivas e talvez a criação seletiva seja responsável pelo padrão do Ocicat.

Geralmente os criadores fazer a avaliação da ninhada quando os filhotes têm entre dize e dezesseis semanas de idade. Depois de doze semanas, os filhotes recebem a vacinação e desenvolvem a estabilidade física e social necessária ao novo ambiente, a exposição ou ser transportado por avião. Mantendo esse tesouro em casa, castrando e providenciando superfícies aceitáveis (como um poste para ele afiar as garras, por exemplo) para o comportamento natural de arranhar (a CFA desaprova a cirurgia que remove as garras dos gatos) são elementos essenciais para que ele tenha uma vida saudável, longa e alegre.

Nem mesmo o Ocicat adulto necessita de dietas especiais ou escovações excessivas. Qualquer ração de boa qualidade lhe fornecerá os nutrientes necessários. Na preparação para uma exposição, a maioria dos criadores recomenda banhar o Ocicat dois ou três dias antes da exposição. Um shampoo para tonalidades bronze é recomendável para os exemplares marrom-amarelado, chocolate e canela. Um shampoo para tonalidade pérola é recomendável para os exemplares lavanda, azul e castanho claro. Um shampoo para pelagens brancas é recomendado para os Ocicats prateados. Muitos expositores elogiam muito a roupa de camurça, devido à sua habilidade de dar brilho ao pêlo do Ocicat, e ela pode ser usada quando necessário no hall de exposições.

Saúde

Possuindo os benefícios de descender do cruzamento de três raças diferentes, o Ocicat não é propenso à maioria das anomalias genéticas ou de problemas associados ao inbreeding (cruzamento de exemplares da mesma raça). O tamanho das ninhadas tem se mantido num número constante e as fêmeas geralmente são fáceis de criar e têm poucos problemas durante o parto. Os filhotes são, em geral, muito brincalhões, mas podem se tornar possessivos com seus brinquedos. É importante que os filhotes sejam cuidados e educados desde muito cedo, sendo acostumados com outros humanos e diferentes sons e cheiros, o que, ao menos lhes darão um desenvolvimento agradável e uma personalidade amigável.

Pelo que se sabe, não existem problemas genéticos específicos associados com o Ocicat. A decisão de permitir o uso de Abissínios nos cruzamentos até 2005 irá permitir a criação de novas linhas de sangue ao Ocicat, com a intenção de manter o conjunto genético diverso o bastante para prevenir o aparecimento de defeitos genéticos. Claro, a criação responsável é a chave para se gerar gatos robustos e saudáveis. Os criadores recomendam que os compradores potenciais verifiquem criadores e a raça antes de comprar um Ocicat, ou qualquer outro animal de raça.

Longevidade: Os Ocicats são conhecidos por viverem em média 18 anos.

Referências

CFA
Cat Fanciers