Guia Para Escrever Uma Carta de Protestos


Por vezes as palavras são realmente mais fortes do que a espada, e não precisamos de ser um conceituado escritor para lograrmos os nossos objetivos. Escrever cartas para jornais e deputados é uma maneira fácil e eficaz de ajudar os animais. Eis como fazer isso ...

[ Cartas ao editor ]

Quando escrevemos cartas aos editores de jornais, estamos a atingir, indiretamente, milhares de pessoas! E fazê-lo é algo mais fácil do que se pensa.

" Leia jornais locais e revistas e guarde os artigos que mencionam os animais. Alguns exemplos:

* anúncios publicitários a touradas, circos e lojas de peles;
* artigos sobre experimentação animal;
* reportagens sobre grupos humanitários e associações protetoras dos animais.

" As cartas não têm que ser necessariamente respostas a alguma reportagem que leu. Basta simplesmente que um circo tenha chegado à sua cidade, ou aperceber-se que existem muitos animais abandonados.

" Outra possibilidade é fazer uso do calendário como fonte de inspiração. Em épocas festivas alerte os leitores para que não comprem animais em lojas que visam o lucro fácil. Lembre-os de que existem muitos companheiros em albergues e canis municipais à espera de um dono.

" Do mesmo modo que escreve sobre as más notícias, não se esqueça das positivas. Agradeça ao jornal a cobertura concedida a uma manifestação ou determinado protesto.

" Seja breve! Um parágrafo curto e conciso tem mais probabilidades de vir a ser publicado - tente limitar-se a 300 palavras (uma página). Os jornais tendem a não publicar cartas compridas, ou publicam-nas em retalhos sem sentido.

" Digite a sua carta. Reveja o conteúdo final, não esquecendo a ortografia e gramática.

" Não se esqueça de incluir o seu nome, endereço e telefone verdadeiros. Muitos jornais verificam a autoria das cartas antes da publicação.

" Se achar pertinente, inclua na sua carta excertos de artigos de defesa animal, como os que pode encontrar em Web Anti-Taurina. 

[ Dicas de estilo ]

" Para aumentarmos a nossa credibilidade, devemos sempre mencionar algo que remeta a escrita para uma esfera de qualificação profissional, por exemplo: 

* Como nutricionista, eu sei que a dieta vegetariana é saudável...;
* Como ex-aficionado...;
* Como veterinário... 

" Tente divulgar aos leitores algo que eles provavelmente ainda não saibam, tal como as condições a que as galinhas são submetidas para a produção de ovos, as condições nos curros de uma arena, etc.

" Quando apropriado, encoraje os leitores a agirem de acordo com as circunstâncias.

" Exclua liminarmente ofensas e linguagem difamatória.

" Não transcreva os argumentos de propaganda contra os animais. Escreva sempre na afirmativa. 

* Exclua
Não é verdade que a câmara de descompressão é uma forma humana de eutanásia sem sofrimento. 

* Utilize
A câmara de descompressão sufoca os animais, agonizando-os durante 20 minutos. 

" Evite expressões de julgamento ríspido e/ou exageros. Os leitores recusarão argumentos apresentados como proselitismo religioso ou histerismo exacerbado. 

* Exclua
Só um sádico sem compaixão continua indiferente ao sofrimento dos animais, pois qualquer idiota sabe que as suas vidas são uma verdadeira agonia... 

* Utilize
Muitas pessoas são compassivas e, se visitassem um matadouro, teriam vontade de fazer alguma coisa para diminuir o sofrimento dos animais... 
" Não parta do pressuposto de que os leitores conhecem a problemática tratada no artigo.

* Exclua
Protestemos contra a crueldade das touradas. 

* Utilize
Os animais são brutalmente violentados. São drogados e picados antes de entrarem na arena, ficando nos curros durante alguns dias em plena escuridão sem qualquer tipo de alimentação. Os seus cornos são cerrados e os espancamentos com varas são freqüentes. 

" Utilize uma linguagem coletiva. 

* Exclua
Comer produtos derivados de animais é prejudicial para a sua saúde. 

* Utilize
Sabemos que o consumo de produtos derivados de animais prejudica a nossa saúde. 

" Prefira as expressões positivas às negativas. 

* Exclua
Não vá ao circo. 

* Utilize
Vamos levar as nossas crianças a circos que não explorem animais. 

" Personalize a sua escrita descrevendo determinado espaço. 

* Exclua
As armadilhas para as raposas podem esventrar o animal pela cabeça, patas e estômago. 

* Utilize
Vocês já viram uma cria de raposa com o seu crânio preso numa armadilha? Pois bem, eu já, e é por isso que sei como as armadilhas podem brutalmente mutilar os animais pela cabeça, patas e estômago. 

" Evite linguagem que discrimine os animais. Em vez de se referir ao animal como algo indistinto, use "ele" ou "ela".

" Evite eufemismos ("reforço negativo", "diminuir a população de animais"); escreva o que realmente acontece ("punições com choques elétricos atrozes", "morte dolorosa dos animais"). 

[ Cartas aos deputados ]

A opinião dos eleitores faz diferença para a maioria dos deputados que os representam. A interação entre eleitores e eleitos pode ser bastante proveitosa, desde que a voz dos primeiros se faça realmente ouvir.

" Identifique-se como um cidadão consciente de determinado problema, não como membro de uma organização. Os deputados querem as opiniões dos seus eleitores e não de grupos de pressão.

" Escreva cartas breves - não mais do que uma página. Se escrever sobre uma lei específica, mencione o nome e número da mesma, revelando o seu apoio ou oposição ao projeto no primeiro parágrafo. Em seguida, diga quais as suas razões nos dois parágrafos seguintes. Conclua com um pedido de resposta.

" Mantenha o discurso num tópico específico e naquilo que é relevante para o problema abordado. 

" Seja educado e conciso. Não escreva ofensas ou ameaças. 

" Não se sinta tentado à erudição. Basta escrever e enviar, sendo que apenas 10 cartas sobre um determinado assunto já podem mudar o sentido voto de um representante. Algumas horas por mês a escrever cartas podem causar um grande impacto. E não se sinta desencorajado se receber respostas desfavoráveis; quanto mais comunicarmos com os nossos representantes, mais rapidamente eles mudarão as suas posições.

Lembre-se que neste exato momento milhares animais estão a sofrer, maltratado nas arenas, em circos, nos laboratórios, nos matadouros e nas ruas da sua cidade. Não hesite e escreva já em prol dos direitos dos animais!