Bico de Lacre Face Laranja

Origem  Características  Temperamento  Cuidados  Reprodução  Em cativeiro  Referências


Origem

Ave que vive na África Ocidental, do Senegal até Angola, que tem de envergadura 10 cm. Prefere as orlas de flores e campos de cultivo, bem como zonas ajardinadas.

Habitat natural: capim alto das savanas, perto de água, bordas de fazendas na África ocidental (Senegal, Gâmbia, Camarões e norte do Zaire). Também foram introduzidos com sucesso em Porto Rico e no Havaí.

Informação adicional: Na natureza, estes pássaros vivem em grandes bandos, compostos de 30 indivíduos ou mais, mas tendem a se separar aos pares para acasalar. Em cativeiro, eles podem precisar que suas unhas sejam aparadas de vez em quando.

Características

De um colorido interessante, é um bico de lacre cheio de energia. Com 10cm de comprimento, aproximadamente, ambos os sexos são idênticos, mas algumas pessoas acreditam que as fêmeas sejam de colorido menos brilhante e o colorido salmão/laranja da face um pouco mais claro. Isto pode ser verdade em certos casos. Existem muitas variações, até mesmo na mesma ninhada, para ter um método 100% seguro de sexagem vendo-se suas cores. Se este conceito fosse usado por todos, muito provavelmente errariam: os machos seriam tidos como fêmeas e vice versa. O canto e a exibição são os únicos indicadores definitivos, tendo em mente que as fêmeas algumas vezes carregam uma folha de grama e se exibem pulando pra cima e pra baixo em um galho. Elas também cantam um pouco, mas o som é muito fraco e um tanto desconjuntado, não chega nem perto do puro e melodioso som dos machos.

O Bico de Lacre Face Laranja (Estrilda melposa) é um pouco maior que os outros e é mais colorido. Somando-se ao colorido marrom claro delicado, esta espécie tem grande bochechas brilhantes, que lhe distinguem dos outros bicos de lacre.

Tem 10 centímetros de comprimento, bico vermelho, bochechas laranjas, que se estendem até os olhos, azul acinzentado escuro no topo da cabeça, cinza claro sobre o queixo, marrom acinzentado claro no peito, ventre cor de creme, costas e asas marrom escuras, base da cauda cauda carmim, cauda negra, listra amarela na cloaca (amarelo mais claro, quase creme, nas fêmeas, amarelo alaranjado escuro sólido nos machos).

Temperamento

Passa grande parte do tempo junto ao solo ou perto dele e constrói o ninho diretamente no chão ou a pouca altura, oculto entre ervas e pequenos ramos em moitas cerradas.

São aves de natureza muito viva, pacifica e são normalmente compatíveis com outro tipo de aves de tamanho semelhante.


Seus piados bem entoados são o melhor indício da sua presença. Como a maioria dos estrildídeos, eles são muito acrobáticos nos movimentos nos ramos e nas hastes de grama alta, "escalando" para cima e pra baixo e se pendurando de cabeça para baixo enquanto come. Os machos geralmente tem manchas laranjas mais brilhantes no abdômen. 

Tímido, nervoso, pode ser um pouco agressivo na época da reprodução.

Cuidados

Uma vez que são pouco robustos é aconselhável alguma proteção contra o frio.

Em uma bom viveiro, um ou mais pares de Face Laranja podem ser mantidos juntos. Eles adoram samambaias e as usam como material para seus ninhos e também para brincar com elas. Providencie muitos ninhos de bambus no viveiro - alguns logo acima do solo e outros mais acima. Fibra de côco, materiais de plantas (como a samambaia) e penas macias são os materiais preferidos para forrar o ninho. 

Alimentação

A alimentação consiste em sementes simples para exóticos e mistura de painço. As verduras também são muito importantes por exemplo escarola, couve, almeirão e espinafres. Os alimentos vivos ou alimentos ricos em proteínas são primordiais durante o acasalamento e criação.

Se alimentam também de sementes de gramíneas, que eles coletam do solo, ou, mais freqüentemente, direto das gramíneas. Eles esperam no caule e colhem suas sementes, algumas vezes quando estão pendurados de cabeça para baixo. Alguns insetos, como cupins, mosquitos e pulgões são seus alimentos durante a época de procriação.

Reprodução

Sexagem: Machos cantam e tem uma listra de amarelo mais escuroo perto da cloaca que a fêmea.

Fêmea à esquerda e macho à direita.

O ninho é provido de um canal de acesso e de uma cobertura destinada a despistar inimigos.

A determinação do sexo é difícil de visualizar contudo as fêmeas podem ser mais claras com manchas cor-de-laranja menores nas faces, manchas essas que aparecem nas crias por volta das 6 semanas. A criação não é fácil, visto que os pais abandonam os ovos ou as crias ao menor contratempo. As fêmeas cantam, tal como os machos, em trinados chilreados, mas menos bonitos.

O acasalamento pode ocorrer em qualquer época do ano, mas é mais normal na primavera quando a temperatura começa a esquentar. Com um viveiro dentro de casa e calor suficiente, os casais podem começar a acasalar no fim do inverno. A preferência mais comum para os locais dos ninhos é abaixo de um metro de altura, e os ninhos geralmente são construídos por eles mesmos, escondidos em ramos de coníferas ou moitas. As fêmeas botam de 3 a 6 pequenos ovos que são incubados por 12 a 14 dias, com os filhotes nascendo durante o dia; a fêmea dorme no ninho durante a noite. 

Mesmo eles gostando de construir os ninhos, eles também podem usar um ninho fechado, com 5cm x 5cm x 5cm (comprimento, altura e largura), com metade do teto aberto. Eles usam folhas finas de grama, papel, penas macias e barbantes para forrar o ninho.

Dormem no ninho mesmo depois que os filhotes já tenham emplumado, como um modo de proteger os filhotes na segurança do ninho. Os filhotes retornarão ao ninho à noite para dormir no ninho por pelo menos duas semanas, ou menos.

Os filhotes emplumam (saem do ninho) pela primeira vez com idade entre 16 e 22 dias, dependendo do modo como foram alimentados, a temperatura e sua própria vontade de sair do ninho. 

Esses filhotes têm uma ótima coordenação de vôo e pousam muito bem, são uniformemente marrons, parecidos com a cor das asas de seus pais com as bochechas levemente alaranjadas, também brincam enquanto comem tubérculos. 

Logo eles mudam as penas para o padrão do adulto, geralmente com doze semanas de vida. Os pais precisam de comida viva durante o período reprodutivo, frutas e vermes encontrados em aviculturas, onde existe uma variedade grande de comidas vivas, principalmente aranhas pequenas. 

Sementes germinadas e umedecidas são usadas na alimentação dos filhotes. Ossos de siba e outros minerais são importantes também. Os pais alimentam os filhotes por mais duas semanas depois deles terem deixado o ninho, o que é típico dos estrildídios. Os filhotes se tornam independentes entre dez e dezoito dias. 

Esta espécie prefere ter os ninhos perto ou diretamente no chão, entre o capim alto. Eles irão coletar o capim que cerca o ninho, principal,ente sementes velhas, ajudando a camuflar a estrutura. 

Em cativeiro

Em cativeiro, a água não é um problema, portanto é um fator que não precisa ser considerado na criação desse pássaro. Entretanto, uma boa cobertura vegetal, de diversas plantas é essencial para que a propagação desse pássaro tenha sucesso. Por esta razão, é recomendado que o viveiro tenha áreas com plantas.

Sendo uma espécie gregária, muitos criadores mantém os Face Laranja vivendo em comunidade. Isto certamente aumenta as chances de que se forme um par verdadeiro. Em um viveiro pequeno, um casal formado pode estar sujeito a interferências de espécies parecidas, mas o mesmo problema ocorrendo em viveiros grandes é incomum e inesperado. A maior dificuldade em criar o Face Laranja e outras espécies que não têm dimorfismo sexual é: a grande falta de fêmeas! Com espécies que têm dimorfismo sexual, uma igualdade entre os sexos pode ser mantido e o problema da interferência de espécies parecidas é eliminado. Agora, em criações onde é mais comum manter apenas um casal de uma espécie específica não há esse problema e os pássaros podem procriar sem problemas.

Fora da estação de acasalamento, o Face Laranja parecer ser bem amáveis com outros estrildídios e não aparentam qualquer timidez.

A maioria dos especialistas recomendam cautela durante a estação de acasalamento, já que estes pássaros mudam completamente sua personalidade e se tornam extremamente sensíveis a qualquer movimento perto deles e dos ninhos. Na natureza o ninho tem o formato de uma pêra, com uma abertura tubular em um dos lados; em cativeiro os ninhos também tem sido encontrados sem este acessório. Quando este for o caso, entretanto, o buraco da entrada tende a ser bem construído.

O Face Laranja é inquisitivo e rápido para experimentar qualquer comida nova. É importante suplementar sua alimentação com suplementos vitamínicos para combater o stress. 

Para o Face Laranja precisa de uma temperatura de, mais ou menos, 28ºC para se reproduzir bem. 

Referências

Revista Bird Breeder
Revista Cães & Cia
Orange Cheeked Waxbill
Face Laranja
Estrilda Melpoda - Orange Cheeked Waxbill
Orange Cheeked Waxbill
Orange Cheeked Waxbill
Finch Information Center