Cuidados Preventivos do Sistema Digestivo das Aves

Referências


A função do papo, da digestão e do processo intestinal das aves é complexa. Neste artigo estas funções serão descritas, proporcionando aos criadores e proprietários de aves um maior entendimento delas.

A Importância da Nutrição

Uma nutrição balanceada tem um papel importante na saúde e bem-estar das aves. Nutrição balanceada significa que todos os nutrientes essenciais – carboidratos, gorduras, proteínas, vitaminas, minerais e, claro, água – devem fazer parte da alimentação de nossas aves. As enzimas são essenciais e mantêm um funcionamento perfeito do organismo; são feitas de proteínas. A maior parte da alimentação das aves deve ser composta por alimentos naturais. Frutas e vegetais crus e brotos de sementes, por exemplo, são ricos em enzimas. Vegetais que contenham caroteno (um precursor da vitamina A) são melhor absorvidos depois de amassados ou cozidos no vapor. Esse procedimento rompe as membranas celulares, tornando-os mais facilmente assimilados pelo organismo. A longo prazo, uma dieta inadequada resulta em deficiências nutricionais, que incluem a deterioração dos tecidos corporais, disfunção dos órgãos vitais, queda da reprodução, filhotes defeituosos e inibem o crescimento e a resistência à doenças e infecções – e diminuem o tempo de vida da ave.

A ave “quebra” os alimentos em partes mais simples, para que sejam absorvidos pelas paredes intestinais e transportado pelo sangue para as células. É neste meio tempo que os alimentos produzem energia e força para as aves. O trato digestivo das aves inclui o proventrículo, a moela e os intestinos (trato digestivo inferior). O papo (trato digestivo superior) é um órgão que se expande e é um local de armazenamento do alimento que ainda precisa ser digerido e utilizado.

Essencialmente, alimentos não digeridos pela ave passam por duas câmaras antes de chegar ao intestino. O primeiro é o proventrículo, ou estômago glandular, que produz os sucos gástricos; enquanto o segundo é a moela, ou estômago muscular, que inicia o processo de trituração. Assim que o alimento passa pelo proventrículo, as glândulas digestivas secretam ácido hidroclorídrico e uma enzima que digere proteínas, a pepsina. Estas enzimas, ou complexos protéicos, que causam a quebra dos alimentos, são itens ativos da digestão. A digestão enzimática dos alimentos é completada no intestino delgado e o processo termina com os produtos da digestão sendo absorvidos pelas paredes intestinais e indo para a corrente sangüínea. A absorção é o processo pelo qual estes nutrientes são transformados de carboidrato para glicose, de proteínas para aminoácidos e de gordura para ácidos graxos e glicerol. O estágio final do metabolismo dos nutrientes são necessários para o crescimento e a saúde das aves. Alguns desses nutrientes ficam armazenados no corpo, enquanto o resto é eliminado na matéria fecal, através do intestino grosso. A matéria fecal pode nos dizer muito sobre a saúde da ave, pela sua textura, freqüência e, algumas vezes, cor – apesar que esta pode indicar aquilo que a ave comeu. Sinais de indigestão podem ser reconhecidos por uma mudança drástica na composição das fezes, mesmo que os mesmos alimentos sejam oferecidos diariamente.

Problemas Digestivos

Um problema que alguns criadores e proprietários se queixam, principalmente com filhotes que ainda não se alimentam sozinhos, é o “papo azedo” ou “papo quase vazio”. Ocorre mais em filhotes alimentados na mão (processo utilizado para se amansar as aves, principalmente os psitacídeos).

No caso de descobrir a doença no início, tente eliminar as causas possíveis. A papinha é muito fraca? Não está quente o suficiente? O filhote se alimentou por muito tempo com alimentos inadequados? Os filhotes estão em local com temperatura e umidade adequados? Esses são os sinais mais fáceis de se identificar o problema, mas podem dificultar se você ainda não tiver experiência em alimentar um filhote na mão. Nesse meio tempo (dependendo da severidade e de outros sintomas externos), um remédio probiótico pode funcionar. Eles produzem enzimas que facilitam a digestão e trazem resultados rapidamente. Consulte seu veterinário.

Remédios naturais, como os probióticos, inibem o crescimento de muitos patógenos, produzindo ácido lático nos intestinos, melhorando a saúde intestinal e promovendo uma digestão efetiva. O ácido lático também auxilia na absorção de cálcio e outros minerais importantes.

Antibióticos sintéticos podem causar uma diminuição das “boas bactérias” intestinais da ave, resultando em um sistema imune mais fraco e, como conseqüência, a incapacidade de produzir anticorpos para a cura natural. A volta da infecção é comum depois de se usar apenas remédios sintéticos. Uma vez que esses remédios expulsam as boas bactérias da flora intestinal da ave, cria um perfeito ambiente para o crescimento e a reprodução da Candida albicans, por exemplo. Os antibióticos também podem contribuir para a perda de nutrientes. Ironicamente, esses nutrientes são os mesmos necessários para se combater uma infecção.

O alho também é recomendado para as aves. Ele ajuda a destruir bactérias nocivas, estimula o sistema imunológico e também ajuda na digestão. Alguns criadores usam na papinha desmame dos filhotes como medicina preventiva e também é oferecido amassado às aves adultas para manter o nível de imunidade alto.

Cada ave é única e tem necessidades diferentes na sua dieta. Saber quando suas aves se mostram saudáveis lhe permite ver e comparar a diferença quando eles, repentinamente, agem de maneira estranha. Esta comparação é a chave. A observação diária de suas aves tornará mais fácil para você reconhecer sua ave por “debaixo das aparências”.  

Referências

Revista Bird Breeder