Welsh Pony

Origem  Temperamento  Características  Referências


Origem

Criado nas montanhas e regiões selvagens do país de Gales por muitas gerações, sua beleza reconhecida não significa que eles sejam apenas "pôneis bonitos" - séculos de criação asseguraram a sua constituição forte e  saudável, patas fortes e grande inteligência, combinadas com um ótimo temperamento, o fazem ideais para crianças. Podem ser vistos sendo montados no mundo inteiro - assim como nas casas no frio de Canadá e Suécia ou no calor da África ou da Austrália.

Sua cabeça deve ser pequena, com orelhas pontudas, grandes olhos que demonstram coragem e testa larga. A mandíbula deve ser "limpa", afilando em direção ao focinho; a silhueta pode ser côncava ou "abaulada" mas nunca convexa ou muito reta. O pescoço deve ser de bom comprimento e bem inseridos com os ombros inclinados para trás, e bem definidos. Os membros devem ser retos, com ossos planos e cascos densos e redondos. A cauda tem inserção alta e é portada alegremente. 

O país de origem do Welsh Pony são as colinas e os vales de Gales. Ele estava lá antes dos romanos. Sua vida não era fácil. Os invernos eram rigorosos. 


A vegetação era escassa. Os abrigos, na maioria das vezes, eram vales isolados ou uma aglomeração de árvores nuas. O Welsh Pony não conseguiu somente sobreviver, mas conseguiu prosperar.

Conduzidos pelos garanhões, bandos de éguas e seus potros perambulavam em um estado semi - selvagem, escalando montanhas, correndo por terrenos acidentados, saltando desfiladeiros. Este tipo de vida assegurou a perpetuação da raça através do mais forte do bando. Conseqüentemente, ocorreu o desenvolvimento de um pônei com uma excelente saúde, uma grande resistência a um alto grau de inteligência.

Nem mesmo um decreto de Henry VII, que dizia que todos os cavalos menores de 1,50m deveriam ser mortos, eliminou o Welsh Pony. Escondidos em áreas isoladas onde seus perseguidores relutavam ir ou eram incapazes de ir, talvez na Nant Llwyd, ele continuou a viver e a se reproduzir, preservando o caráter distinto do pônei que hoje cria entusiasmo no mundo inteiro entre os criadores e os amantes de pôneis.

Ao longo dos anos, o Welsh Pony serviu muitas pessoas. Existem evidências que sustentam que ele puxou carruagens em arenas de esportes. Trabalhou em minas de carvão, em fazendas e ajudando os carteiros.

O Welsh Pony foi importado por criadores americanos antes do ano de 1889. George E. Brown de Aurora, Illinois, aparece como sendo um dos primeiros entusiastas, importando um grande número de animais entre 1884 e 1910. Principalmente através dos seus esforços e dos de John Alexander, a The Welsh Pony & Cob Society of Amarica foi fundada e a certificação para o estabelecimento do registro de uma raça  foi emitido pelo Departamente de Agricultura dos EUA em 30 de Julho de 1907.

Em 1913 um total de 574 Welsh Pony foram registrados, e a lista de donos / criadores mostrava aplicações que vinham de Vermont, Ohio, Kentucky, Virginia, Texas, Oregon, Iowa, Massachusetts, Nova York e Canadá. A popularidade do Welsh Pony estava se propagando, e sua grande versatilidade já estava se tornando aparente, não só por causa da sua facilidade de adaptação, mas porque ele era usado para muitas funções, tanto por crianças como por adultos.

Temperamento

O Welsh Pony se adaptou aos caprichos e necessidades humanas com muita facilidade. Ele ama as pessoas. Responde bem a um treinamento adequado e é disciplinado. É confiável. É o pônei ideal para crianças maiores, e tem espírito e resistência para desafiar um adulto.

Devido à sua herança genética, o Welsh Pony não se aborrece com as extremas variações de temperatura e de terreno encontradas nos EUA e no Canadá.


O Welsh Pony parece que tem um pouco de sangue de cavalo Árabe em suas veias. Entretanto, ele manteve suas próprias características físicas durante muitos anos. Foi mostrado que os acasalamentos de Welsh Pony com outras raças, e com sua própria raça, para muitos criadores, foi um aspecto importante para a sua incomum versatilidade.

O Welsh Pony puro-sangue de hoje é um animal de grande beleza e refinamento. Ele tem um porte aristocrático e orgulhoso. Ainda que tenha substância, sua força e saúde são características de animais que viveram durante muito tempo em contato direto com a natureza.

O Welsh Pony de hoje tem uma personalidade amigável e um ótimo temperamento, inteligência e está sempre alerta. Tem espírito, mas este é combinado com gentileza e vontade de agradar. Não se ressente com disciplina e mostra respeito por seu dono, novo ou velho, que também tenha respeito por ele.

Características

Por gerações esses pôneis eram os principais meios de transporte dos fazendeiros, pastores de ovelhas e pôneis selvagens em seu país. Eles tinham que ser fortes, equilibrados e rápidos para sobreviver, o que assegurou que apenas os melhores eram acasalados. Estas qualidades, combinadas com sua habilidade natural de saltar, e o temperamento do Welsh Mountain Pony, fez do Welsh Pony o segundo melhor pônei que um jovem cavaleiro possa escolher. Hoje, eles se dão muito bem em competições de equitação e em exposições de beleza.

Sua altura não deve ultrapassar os 137,2cm.

Características gerais

Forte, vivo e com aparência de pônei.

Cor

Qualquer coloração, exceto piebald (preto e branco) e malhado.

Cabeça

Pequena, limpa, fixa e afilando até o focinho.

Olhos

Escuros.

Orelhas

Bem inseridas, pequenas e pontiagudas, proporcionais à cabeça.

Narinas

Proeminentes e abertas.

Mandíbulas e garganta

Limpas, com ângulo amplo.

Pescoço

Longo, de boa inserção e moderadamente magro no caso das éguas, mas tende a ser mais grosso no caso de garanhões maduros.


Ombros

Longos e inclinados. Cernelha moderadamente fina, mas não finas demais. O úmero é levantado, de forma que as patas dianteiras não estejam inseridas abaixo do corpo.

Patas dianteiras

Retas e firmes, e não "presas" aos cotovelos. Longas, antebraços fortes, joelhos bem desenvolvidos, ossos curtos abaixo do joelho, quartela de inclinação e comprimento proporcionais, pés bem formados e redondos, cascos densos.

Costas e lombo

Musculoso, forte e bem emparelhados.

Cintura 

Profunda

Costelas

Bem saltadas.

Patas traseiras

Jarretes grandes, retos com pontos proeminentes, não viram nem para dentro e nem para fora. As patas traseiras não podem ser dobradas. O jarrete não pode ser virado para os lados, devem ser retos. Quartelas de comprimento proporcional. Pés bem formados, cascos densos.

Movimentação

Rápida, de movimentação livro no ombro. Jarretes flexíveis, fortes e poderosos.

Referências

WPCS
Breeds of Livestock - Welsh Pony & Cob